Distrito de V. Medeiros – 11/Out/2015

      Hoje com uma população de 129.919 moradores (IBGE 2010), a Vila Medeiros tem sua data oficial de fundação em 11/10/1912, a partir da compra, realizada três anos antes, de cerca de 68 alqueires de terra na região pelo português Francisco de Medeiros Jordão.

 

Vista da av. Gustavo Adolfo: a Vila Medeiros tem geografia acidentada.Vista da av. Gustavo Adolfo: a Vila Medeiros tem geografia acidentada.

CRESCIMENTO – Consta que Francisco Medeiros  contratou o agrimensor Jose Munhoz para medição das terras e posterior loteamento, vindo a adquirir algumas chácaras Juvenal Sayão, Antonio Fernandes e Rafael Parisi, passando a ser os primeiros moradores.  Pouco depois, seus filhos José de Medeiros e Manoel de Medeiros contrataram os serviços de Henrique Mazzei para o trabalho de arruamento e loteamento do bairro, quando então foi batizada como Vila Medeiros, dando maior impulso ao seu povoamento.

Logo cedo, tranqüilidade na av. Nossa Sra. do Loreto, a principal do bairro.Logo cedo, tranqüilidade na av. Nossa Sra. do Loreto, a principal do bairro.

MEMÓRIAS – A história da Vila Medeiros é mantida e divulgada com atenção por Edson Tadeu Marim, atual presidente da ASSORAVIM – Associação Reivindicativa e Assistencial de Vila Medeiros. Essa entidade luta pelo bairro desde a sua fundação em 24/04/1966, quando  um grupo de agregados comerciantes se reunia na Farmácia Boa Sorte, localizada na av. Gustavo Adolfo, e que teve como primeiro presidente José Teruer Bruni.

MOCOTÓ – A fama do bairro se espalhou devido à divulgação dos vinhedos e dos vinhos produzidos por Francisco Medeiros,  alcançando o restante da cidade e fazendo com que muitos visitassem a Vila Medeiros, transformada a essa altura em ponto turístico.  Por interessante coincidência, hoje em dia o bairro alcança projeção nacional através do restaurante Mocotó, empreendimento gastronômico que aparece em destaque em todos os guias turísticos de São Paulo

Conhecido restaurante Mocotó.Conhecido restaurante Mocotó. Igreja N. Senhora do Loreto.Igreja N. Senhora do Loreto.

TERMINAL – O transporte coletivo só chegaria ao bairro nos anos 1950, com as linhas da CMTC e da empresa Alto do  Pari, com a colaboração da prefeitura através dos prefeitos Adhemar de Barros e Jânio Quadros, que autorizaram o calçamento da av. Nossa Senhora do Loreto. Graças ao empenho do espanhol Francisco Perez Pagan, a Vila Medeiros foi beneficiada com os melhoramentos da energia elétrica e água encanada, no inicio da década de 1950. Situa-se nesse distrito o Terminal de Cargas Fernão Dias, um dos principais entrepostos de chegada de produtos e alimentos à cidade, próximo ao encontro das rodovias Dutra e Fernão Dias.

Minudências:
@ A igreja matriz Nossa Senhora de Loreto tem uma história curiosa: no final da década de 1940 um avião monomotor do Aéreo Clube de São Paulo caiu nas proximidades.  Um casal de italianos, ao se salvar no acidente, por agradecimento decidiu iniciar as obras dessa igreja, que foi inaugurada em 11/06/1954.
@  As principais escolas da região são  Escolar Estadual Prof. Sebastião de Souza Bueno, Escola Estadual Dr. Miguel Vieira, Escolar Estadual Profa.  Carmosina Monteiro Viana, Escola Estadual Dr. Luiz Lázaro Zamenhof e Escola Estadual Dr. Justino Cardoso.
@ Os principais bairros do distrito são Jardim Guançã, Jardim Julieta, Jardim Neila, Vila Alegria, Vila Ede, Vila Elisa, Vila Medeiros, Vila Munhoz e Vila Sabrina. 
@ @ O Rotary Club Vila Medeiros foi fundado em 08/06/2004.
@ O distrito de Vila Medeiros costuma ser omitido no nome da subprefeitura, cuja abrangência também inclui os distritos Vila Maria e Vila Guilherme.  O atual subprefeito é o engenheiro Gilberto Rossi.
@ Clique AQUI para ver a visita do prefeito Fernando Haddad à Vila Medeiros em 2013.

Postar comentário

0
  • Visitante - Oswaldo Rosa

    Nasci neste bairro, antiga Rua J, atual Rua Reverendo Israel Vieira Ferreira. Quatro meses após meu nascimento, fui batizado nesta igreja. Ano: 1954. Em 1961, estudei na Escolinha do Padre, que ficava no terreno da igreja. Em 1962, fui para o Grupo Escolar de Vila Medeiros, inaugurado pelo governo da época, Carvalho Pinto. Em 1966, passou a ser extensão do Ginásio Dr. Miguel Vieira Ferreira, no ano seguinte passou a ser chamado Ginásio Estadual de Vila Medeiros. Em 1971, Colégio Estadual Professor Sebastião de Souza Bueno. Ou seja, fui da primeira turma da hoje chamada Escola Estadual Professor Sebastião de Souza Bueno, do primário (ensino fundamental) ao colegial. Ou seja, só saí de lá para a Faculdade. Caso haja documentos, história dessa escola, fui um dos fundadores do FESPROVE - Festival de Prosa e Verso que nela realizamos, no início da década de 1970, onde fui contemplado em primeiro lugar com dois poemas: "Mário e a Paulicéia Tresloucada", e, "Canto de Fim de Feira", constantes de meu primeiro livro: "Ácido Paulistânico". Graças a estes festivais sou um autor com quatro livros publicados e compositor já gravado por Susie Mathias, Grupo Matingueiros e Grupo Mawaca. É isto. Vila Medeiros - meu berço.